A amizade não se explica, sente-se.

Querida Filipa,

no fundo do meu coração, sei que tenho muitas saudades da nossa amizade, que quase se perdeu no ano passado. Sem darmos por isso, quase deixamos de falar. Eu acredito quando dizes que tens saudades. Tudo ficou tão diferente, a turma, os amigos, o dia-a-dia, imagina-se nem um pouco ou parecido ficou igual, nisso também afectou-me imenso. Pensei eu, falaria contigo outra vez? Se ao menos a nossa amizade voltasse.  A nossa longa e forte amizade, como tu dizes, é uma coisa que nunca mais se esquece, porque ficou marcado nos nossos corações. Ainda fiquei a pensar se eu errei da minha parte, talvez das atitudes...não sei. Poderias dizer-mo. No entanto, vou acreditar que a sinceridade entre nós volte, e espero que aconteça. Tenho saudades das conversas, e também das "parvoíces" que nos faziam bem até. Embora que nunca mais estaremos na mesma turma, podemos passar mais vezes juntas nos intervalos e durante o almoço. E eu quero, que a nossa amizade volte, faz-me falta de ter uma grande amiga como tu, que me conhece durante anos. Se conseguimos ser amigas durante tanto tempo, de certeza que podemos ter a amizade que tínhamos. Porque aliás, sempre serás a minha melhor amiga Filipa por mais afastadas que estejamos.

 

Beijinhos,

Ynnêz.

publicado por Ynnêz às 21:48 | comentar