A dor que há em mim.

Ao passar do tempo, descubro coisas horríveis dentro de mim. Acabo por perguntar-me " O que hei-de fazer? Porque sou assim? Haverá algo errado comigo?". É como sentir perdida no meio da multidão, sem saber o que fazer. Tudo tão negro, tudo tão feio, não sei por onde começar nem por onde acabar. E nesse tempo pensei que estava bem comigo própria, mas no fim, acabei por ver, que estou pior daquilo que já estava. É como eu quisesse impor regras rígidas para eu ser alguém como eu gostava de ser..."Tens que reagir assim! Não, nada disso, estragaste tudo", " Faz alguma coisa, não fazes nada!", " Que estás a fazer? É assim que queres ser?" " Sua estúpida, sê inteligente", "não tens vergonha de seres assim!?". São as vozes que oiço dentro da minha cabeça durante o dia inteiro.

publicado por Ynnêz às 19:00 | comentar