Thinspiration or Skinnylove?

Estou revoltada pela enorme quantidade de raparigas adolescentes que têm obsessão pela magreza.

 

A minha mente tem vindo a mudar constantemente por causa do emagrecimento. Fiquei viciada em dietas desde o Verão, e até agora ando a pesquisar a melhor forma de emagrecer. Na internet, é a pior forma de informar-se sobre isso, imensas dietas da moda põe pessoas doentes e fracas. Dieta do ananás? Dieta da papa de bebés? Quando deixa-se de fazer dieta, a gordura volta, voltamos a fazer uma alimentação normal. Depois vem o pior, a vingança. Por ter gordura a mais, deixa-se de comer ou come em demasia até enjoar, ou melhor: anorexia ou bulimia. Para aquelas pessoas começam a fazer dieta, tem que começar a comer pouco, comer devagar, fazer exercícios todos os dias, ter cuidado com alimentação, evitar fritos e chocolates. Mas quando cai na tentação o que acontece? Passa dias sem comer ou passa pela cozinha e come tudo o que lhe aparece à frente para vingar-se de si própria? São dois caminhos, mas vai tudo dar ao mesmo. Muitas adolescentes vêm a comida como um verdadeiro pesadelo e não conseguem evitar de comer, todos os dias vão ver fotografias de pessoas magras, para inspirarem-se. No mundo dos blogs, essas adolescentes criem blogs com nomes “Thinspiration” ou “Skinny love”, onde diariamente põe imagens de raparigas muito magras e muitas das vezes aquelas imagens do "antes" e "depois" que fica com aquela típica sensação “as minhas coxas são assim e podiam ser magras com as dela!”. Eu quis mostrar uma imagem à minha mãe (era o antes e depois de uma rapariga que tirou fotografias as suas coxas e depois da dieta mostrou as suas coxas e ficaram super fininhas). Sem hesitar a resposta foi “ as pernas ficaram horríveis”. Para as adolescentes que têm essa mentalidade de querem ser magras, é um sonho de ter aquelas pernas, e eu, já faço parte dessas adolescentes e ninguém vai conseguir mudar-me de ideias. E eu tenho o maior prazer de explicar. Há sempre alguém antes do Verão dizer que é desta que vai fazer dieta para ficar elegante, mas eu, é durante todo o ano, porque eu danço ballet. As bailarinas têm que ser magras para que os saltos sejam mais fáceis e mais bonitos. Mas há bailarinas gordinhas, que dançam muito bem, mas também há bailarinas magras que dançam mesmo muito mal. E eu já vi isso. Mas quando pensam numa bailarina, obviamente, a estrutura dela será pernas finas e o corpo estreito. E eu, enquanto bailarina, não tenho esse corpo. Essa tristeza piorou quando fui ver uma exposição de desenhos a nus na minha escola. Um aluno desenhou bailarinas, e estava realmente muito bonito. Eram bailarinas magrinhas…Magrinhas?! Bailarinas Anorécticas! Bailarinas em pontas com as costelas à mostra! Não ofendendo o desenho, mas a realidade é essa. A minha situação piorou, porque é claro, se alguém estivesse no meu lugar, pensariam como eu – Eu não devia ser assim? É daí que começa. A depressão instala-se e não consegue-se ter uma amizade com a comida. Quando come, tem que pensar em cada segundo que não se deve comer muito. Encontrei blogs de raparigas anorécticas que afirmam que sentem-se felizes com o seu corpo e ainda continuavam a pôr fotos de raparigas a mostrar a barriga (não sei se direi barriga, porque não têm). Tenho amigas que têm a mesma preocupação que eu, quando estão a comer têm que ter consciência que devem comer pouco para ficarem magras, ainda concluem no final a quantidade que comeram. Quem já disse “não compares com o teu corpo com as das modelos”? Toda a gente conhece isso. Mas encontro no topo dos tags “model’s” e em baixo nos comentários ainda dizem “gostava tanto de ser assim!” No entanto, não é só raparigas. Também há rapazes magros que querem ser magros.

publicado por Ynnêz às 19:03 | comentar