Sábado, 31.10.09

Halloween Night

Fiz uma festa de halloween, acho que todos gostaram. Adorei dançar com eles, tirar fotos, e fazer cocktail's. Valeu a pena!

publicado por Ynnêz às 20:44 | comentar | ver comentários (1)
Quinta-feira, 29.10.09

A infância da Sarah Mayer

Sarah Mayer, nasceu na Alemanha, mudou para Portugal quando tinha apenas nove anos de idade. Na Alemanha, ela vivia numa mansão muito grande, com uma decoração bastante bonita. O quarto dela era um mundo, um sítio em que todas as raparigas da idade da Sarah sonhariam ter algo assim. O que ela queria, tinha logo. Era uma menina mimada, ingénua, mas sempre foi querida e simpática com todos. Na escola não era uma boa aluna, apesar de gostar de aprender coisas novas, de trabalhar, mas nunca teve aquelas notas em que poderia festejar. Chegava a casa, queria estudar, depois de seguida perdia a vontade, iria sempre dançar para o quarto, cantar as suas músicas preferidas e tocar no seu grandioso violino que foi comprado com o seu dinheiro da semanada.

 

Ela frequentava no Ballet, o que sempre gostou desde pequena, gostava da música, das danças e das danças em conjuntos e ouvir a professora a dizer “um, dois, três, um, dois, três”. Tudo é belo quando a pianista toca, todas as bailarinas concentram só nos passos, um momento único. É bom sentir que está num grupo de dança e sentir leve como uma pena a flutuar. Sonharia ser um dia uma bailarina profissional. Ao tocar o seu  violino, a sua alegria é maior que o seu coração. Fecha os olhos, sente a música, concentra-se só nas cordas do violino, e começa a tocar a música que ama tocar “Cânone-Pachebell”, aprendeu a tocar completamente sozinha. Agora nunca mais parou de tocar, toca na perfeição. Os seus nove anos foram muito complicados para Sarah. Foi dai que perdeu todos os seus amigos, separou-se da dança por muito tempo. Mudou para Portugal devido ao emprego do pai, criou um Hotel em Portugal que se chama “ Saldanha Residence”. Um Hotel de seis estrelas, que inclui jacuzzis, três piscinas, ginásios, spa, sala de espectáculos, de cinema, passagem de modelos…Tudo que um hotel mais caro que pode ter. Os quartos têm como cor preto e vermelho, com cadeiras de espaldas pretas e brilhantes, camas com desenhos (alto designer). Quando mudaram para Portugal, Sarah ficou muito chateada, zangada e triste. Ficou uma criança diferente depois dessa mudança, não queria sair de lá. Tinha todas as recordações e não queria afastar-se delas. O que seu quarto, sim, ela gostava muito, o seu mundo, o seu espaço, seja em silêncio ou ao som da música.

Tinha o seu próprio quarto, sabendo que ninguém partilhava com ela, pois era filha única e tinha todo o gosto em sê-lo. Não era por ser egoísta, gosta de ter as suas próprias coisas e só ela pode tocar, é claro, ela pode emprestar certas coisas…mas custava-lhe um pouco. Voltado ao assunto da mudança, foi um período terrível para Sarah, ela ficou um bocado revoltada e um aperto no coração. Vai sentir muita falta do seu melhor amigo, o Jake Preston.

Este tal rapaz não é como os outros, não era convencido, não se armava em bom, não tinha nenhum interesse pelas marcas para cativar as raparigas lá na escola. E eram muito amigos conheceram-se através nos papelinhos durante as aulas, perderam a timidez para falar durante algum tempo depois começaram a contar tudo um ao outro, desabafando, dizer piadas... Mas não podia fazer nada, lá ia, para Portugal. Deixou tudo para trás. E como ficou o Jake com a despedida da sua melhor amiga? Dizem que nunca mais foi o mesmo, tristonho, cabeça baixa…Afinal era a sua única amiga. E foi assim muitos anos. Ele começou a ter amigos, mas sempre a pensar em Sarah.

E a Sarah em Portugal, já que não sabia uma única palavra em português, e tão tímida que ela era, foram os tempos bastantes difíceis. Mas encontrou uma rapariga, a sua vizinha, que tinha a idade dela e partilhavam tudo. Ela comunicava com ela através de gestos e a sua amiga ensinava como falar português (sempre tinha o dicionário alemão perto). Essa amiga chama-se Mafalda, Sarah gostava muito dela apesar de não compreender muito bem o que ela dizia quando falava com ela. Conheceram-se quando ela foi entregar bolinhos na nova casa da Sarah, foi daí que nasceu aquela amizade. Mafalda e Sarah algum tempo depois, ficaram melhores amigas, e já adolescentes tornaram-se inseparáveis. A felicidade de Sarah voltou. Mas não totalmente.

publicado por Ynnêz às 21:59 | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 28.10.09

Uma História De Amor Com A Cidade

Introdução

Certamente ninguém sabe ao certo qual é o significado da palavra amor. Existe um conjunto de sentimentos e todos eles formam um estranho sentimento que todos conhecem que se chama, Amor. Um humano não tem uma ideia exacta quando se está apaixonado. Sabe que tem um sentimento especial por alguém, sente o coração aos pulos e tem uma grande felicidade quando vê esse tal alguém…Mas pode ser só amizade. Na amizade o amor é grande, mas no amor a amizade é também imensa. Todos gostam de ser amados, ter carinho, contudo, existe amor à distância, amor em perfeição…porquê em perfeição? Nada é perfeito, talvez um bocadinho mas nada o é. Amor em perfeição, na opinião das pessoas, é um relacionamento que contém opiniões sinceras, desabafos e principalmente muita confiança.

Muitos relacionamentos são ao contrário, muitos não têm a consciência disso. Obviamente todos querem um príncipe ou uma princesa com uma certa perfeição, um relacionamento com pura paz, sem ninguém a discordar ou mesmo dizer críticas nessa relação. Bem, pode não haver príncipes com cavalos vestidos à idade média e princesas com longos cabelos ondulados, vestidos belos e cheias de base na cara. Mas, estamos todos nós a viver no futuro. Agora não há príncipes a declarar às princesas numa enorme torre e haver debates entre duas pessoas por causa de uma princesa, não! Tudo é bem mais moderno, vejamos, mandam mensagens por telemóvel ou email’s, vão ao cinema…Como tudo mudou! Para demonstrar esta diferença no mundo, revelo uma história de Amor. As pequenas terras passam a ser cidades, e assim nascem mais amores em todos os lados, alta tecnologia a espalhar e centros comerciais a aumentar. Portanto, pode-se dizer que agora é tudo moderno, neste momento, amanhã, sempre será.

Por outro lado, apesar disso tudo existe um problema (um não, mas este é um deles) Provavelmente há pessoas por todo  o lado e assim na sua zona conhecem novos amigos, desde muito novos, mas depois começam afastar-se, pois têm que ir certos caminhos diferentes dos outros. Começam a crescer e tornam-se adultos. Os seus melhores amigos é um deles, quando somos pequenos pensávamos que vamos ter um melhor amigo para toda a vida, mas não. Um vai para outro país ou muda de cidade e assim a amizade se vai afastando...Mas quando, ambas pessoas (já adultas) se encontram, poderão ser melhores amigos ou pode nascer ali, um verdadeiro amor? Sendo assim, nasceu uma história de amor entre Sarah Mayer e Jake Preston. Não foi a única história de amor que dava para escrever um livro ou mesmo para realizar um filme, mas até interessante.

E por isso a história, assim, começa aqui.

publicado por Ynnêz às 21:56 | comentar
Segunda-feira, 26.10.09

Em breve

Haverá um novo visual ( ainda estou a fazer ) e postarei aqui uma história que ando a escrever desde o verão. Por agora tenho que estudar, e continuar a dançar ballet porque agora o sétimo grau é bastante dificil principalmente em pontas.

Obrigada a todos, pelos comentários.

O mundo dos blogs, faz-me tão feliz.

publicado por Ynnêz às 00:00 | comentar
Domingo, 25.10.09

Amália Hoje-Gaivota

Esta música encantou-me.

publicado por Ynnêz às 00:21 | comentar | ver comentários (8)
Sábado, 24.10.09

You belong with me

publicado por Ynnêz às 00:47 | comentar | ver comentários (3)
Segunda-feira, 19.10.09

Diary

É tão mau sentir o sofrimento

É tão desagradável sentir a dor

É tão humilhante chorar e falar baixinho

É tão triste olhar para o céu e rezar

É tão deprimente quando não há solução

É tão...Infeliz.


P.S- Eu ando a ter uma vida completamente desorientada, pareço uma doida. Isto é com cada coisa que até mete medo. É por isso que não ando a postar como deve ser, neste fim-de-semana passei dias a ouvir músicas do Quim barreiros, António Carreira ou sei lá o que é, até fiquei aterrorizada...Desculpem!

Descobri que as pessoas podem ser completamente diferentes quando a conheçemos. Até agora, só me desiludi.

publicado por Ynnêz às 22:54 | comentar | ver comentários (3)
Domingo, 18.10.09

Frases dos pacotes de açúcar

"Haverá algo mais verdadeiro do que cantar sem música?"

"Haverá algo mais verdadeiro do que ser pessoa entre a multidão?"

"Haverá algo mais verdadeiro do que vencer a força com a razão?"

publicado por Ynnêz às 22:50 | comentar | ver comentários (1)
Quarta-feira, 14.10.09

Oh yeah, o Zac Efron.

Ok, ok eu sei que muita gente gosta dele, mas eu gosto é deste vídeo. Gosto tanto!

publicado por Ynnêz às 21:53 | comentar | ver comentários (3)
Terça-feira, 13.10.09

Um mundo em que eu vivo.

Olho para o meu arredor, vejo pessoas, vejo árvores, passarinhos, a luz do sol, vejo gestos e consigo ler o que as pessoas dizem através da boca, consigo ouvir silêncio quando quero. Quem me dera, ao longo do meu dia, ouvisse só música enquanto iria percorrer os meus caminhos sozinha. Seria um mundo tão diferente, não é a mesma coisa quando oiço o meu mp4 ou qualquer coisa do género. Era mesmo música de ambiente. Poderia fechar os olhos e sentir-me livre, mas não o posso fazer. No mundo em que eu estou, seria uma barraca no meio de tanta gente.

Este mundo, é um mundo em que eu vivo, e não posso fazer nada para o modificar.

 

publicado por Ynnêz às 21:18 | comentar | ver comentários (1)

pesquisar neste blog

 

posts recentes

♥Blogs

arquivos